sábado, 21 de julho de 2018

45ª Edição do Poetizando e Encantando

Poesia na varanda

Da varanda da minha casa 
escrevo meus poemas
vivo os meus dilemas
me delicio com os pequenos prazeres
e choro compungido os desprazeres

Da varanda da minha casa
vejo as flores florescerem
num espetáculo de cores e aromas
vejo o balé dos beija flores
em seu romântico bailado de acasalamento

Da varanda da minha casa
vejo o belo, vejo o tosco
vejo belas choupanas
e armaduras de concreto

Da varanda da minha casa 
contemplo o espaço infinito
regozijo-me com o espetáculo
vermelho do sol poente

Da varanda da minha casa
recebo a lua imponente
escrevo versos ardentes
para alguém que não me ouve

Da varanda da casa
versejo ao tempo , versejo ao infinito
deito-me sonolenta na rede da varanda
vejo o lume dos vagalumes
que cintilam na escuridão
trazendo de longe o sibilar
 de uma saudosa canção

Neste espaço intocado
pelas mãos humanas
vivo grandes momentos
É a história da minha vida
que me visita no limiar
da varanda da minha casa

Gracita
O Poetizando e Encantando é uma proposta 
da amiga Lourdes Duarte em seu blog