segunda-feira, 23 de abril de 2018

Tarde crepuscular

O outono trazia tardes amenas e agradáveis
O céu azul estava tão límpido
as nuvens alvas pareciam 
floquinhos de luar brilhando
na hora derradeira da despedida 

O sol se esgueirava placidamente
por detrás da montanha colorindo
o firmamento com seus tons avermelhados

Parei estática ante o belo espetáculo
há tempos não via um crepúsculo tão majestoso
no momento exato que o dia se exauria 
e se entregava sem reservas nos braços da noite

O sorriso brilhante do sol se apagou
Se aconchegou no travesseiro de nuvens
e cedeu lugar para o riso da lua
que apareceu formosa e brilhante

As estrelas piscaram para mim
o riso aflorou em meus lábios
a noite chegou tão agradável e suave

A vida tomou outro formato
tudo ao redor parecia doce 
como calda caramelada
mais doce que o mel

Aspirei as fragrâncias noturnas
tatuei na mente o monumental espetáculo
daquela pomposa e bela tarde crepuscular
(Gracita)