segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

A velhice do abandono

Andando solitária nas avarias da vida
Vejo chegar a velhice e eu quero estar plena de sabedoria
De uma sociedade que foi vil e injusta
Quero a decência de dias plenos porque na vida
fui uma hábil artesã na lapidação da minha experiência

Não quero ser óbice, muito menos empecilho
Nem o estorvo a atrapalhar, não serei o obstáculo
Muito menos a insapiência da incapacidade
Não serei devoluta da ociosidade

Não quero que me veja como o sinônimo do fim
Não quero ser abandonada nos rejeitos da solidão
Tampouco desejo ser objeto de comiseração

Quero a merecida gratidão pelo que fui e produzi
Quero o respeito digno sem as mazelas das falsas ilusões
Quero a dignidade da longevidade 
Dos direitos direitos civis conquistados
Mereço amparo, respeito e solidariedade

Não quero ser mais uma vítima da velhice do abandono
Ingratidão só aceito a do tempo implacável e feroz
Que sugou minha jovialidade deixando-me a inegociável degradação
(Gracita)

Retomando a minha participação nesta BC proposta pela amiga Lourdes Duarte do blog Filosofando na Vida a quem agradeço o carinho e o convite sempre terno para brincarmos de "Poetizar e Encantar"

36 comentários:

  1. Boa noite!
    Poema soberbo! Poetizou e encantou brilhantemente! AMEI!


    Tristeza em poucas palavras...
    Beijo e uma excelente semana!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, querida amiga Gracita!
    Permita-me chorar pois hoje, de uma forma toda especial, nos despedimos de uma pessoa que não só pensava assim como também fazia por onde...
    Vejo-a, num futuro distante, com bom juizo e fazendo encantadoras poesias cheias de sabedoria como a que acabei de ler e me emocionar muito.
    Pedi, pelos seus versos, o mesmo que você, querida amiga.
    Muito enriquecedor passar por aqui!
    Meus parabéns!
    Felicidades e bênçãos para você!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
    🙏😘😘😘

    ResponderExcluir
  3. Profunda e linda tua inspiração. Ninguém quer a ingratidão ,muito menos na idade avançada! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. O poema tem uma mensagem profunda e poderosa!

    ResponderExcluir
  5. Um poema excelente, querida Amiga, Excelente.
    Cabe-me desejar, do meu coração amoroso, que tudo o que tu desejas se concretize do modo como almejas e planeias.
    Ótima 'rentrée' no templo do ensino... Boa sorte, que tudo te corra bem.
    O meu terno abraço e o meu beijo carinhoso.
    ~~~~~~~

    ResponderExcluir
  6. Um excelente e belo poema com uma profunda mensagem, gostei e aproveito para desejar uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  7. Bom dia. A minha Poetiza brilhou com esta participação...Adorei :))

    Do nosso amigo Gil António:- Nuvens que me lembram os beijos teus.

    Bjos
    Votos de uma óptima Terça-Feira .

    ResponderExcluir
  8. Gostei imenso do poema. É legítimo tudo o que deseja. Belíssima forma de o dizer, minha Amiga.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  9. Olá querida Gracita!
    Um belo poema, profundo e apelativo, de magnífica inspiração. que convidativo à reflexão. Gostei imensamente amiga.
    Beijinho e seja feliz.
    Luisa

    ResponderExcluir
  10. pois é niguem a quere a velheci adorei mt bonito bjs

    ResponderExcluir
  11. Minha amiga querida Gracita! Desculpe a demora para adicionar seu link e vir aqui. estava no hospital com uma das minhas filhas, mas graças a deus estamos em casa. Tudo nas mãos de deus e sob controle.

    também desejo tudo que desejas nesta linda poesia. Cheguei na velhice, mas ainda tenho muitos sonhos, um deles ter mais descanço, deitar numa rede, apreciar a natureza sem muita preocupação...

    Também não quero,

    Não quero que me veja como o sinônimo do fim
    Não quero ser abandonada nos rejeitos da solidão
    Tampouco desejo ser objeto de comiseração...

    Sábias palavras que formaram lindos versos e uma majestosa poesia. Obrigada pelo retorno, seja sempre bem vinda! Abraços, feliz e abençoada semana.

    ResponderExcluir
  12. Querida amiga Gracita, faço minhas as suas palavras. Que ousadia! Mas também não quero ser mais uma vítima da velhice do abandono. Desejos iguais aos seus vieram a tona. Amei sua volta, já estava com saudade. Parabéns pela linda inspiração. Abraços, seja feliz

    ResponderExcluir
  13. Bom fim de noite querida vizinha poetisa de nobres inspirações. Aqui o sentimento que invade corações diante da pérfida ingratidão, que assola e desola seres pela vida. Nascer para brilhar e quando o brilho se ofuscar buscar novas formas de brilho e que assim seja por todos respeitados. O caminho de retorno que deveria ser leve e suave, muitas vezes se torna um estorno implacável.
    Belo trabalho e grito poético amiga.
    Que bom ver você de volta com sua arte linda que tanto me encanta de longas datas.
    Beijo querida amiga e que sua semana seja leve e alegre neste retorno à nobre missão.
    Um abração de carinhos.

    ResponderExcluir
  14. boa noite amiga Gracita vamos perder tudo do Blog o google vai dizativa Após o anúncio da suspensão de uso da API Google+ programada para março de 2019, várias alterações serão feitas na integração do Blogger com o Google+ em 4 de fevereiro de 2019.

    ResponderExcluir
  15. Um belo poema, um alerta, um grito, um pedido do devido respeito, cobrança dos devidos direitos de quem doou seus melhores anos de vida, ofertando à sociedade o seu melhor.

    Um abraço. Tudo de bom.
    Hoje é dia de que mesmo?

    ResponderExcluir
  16. Bom dia Gracita! Que lindo poema, muito inspirador. Receba meu abraço, Sueli

    ResponderExcluir
  17. Oi Gracita
    Você expressou com notabilidade o desejo de todas nós que é envelhecer com dignidade e respeito. Poema fabuloso! Parabéns amiga
    Beijokinhas

    ResponderExcluir
  18. O tempo passa e toda a juventude fica para trás, porem vamos ficando mais velhos, buscando reter em nossa mente e coração toda a experiência adquirida para enquanto aqui estivermos possamos ser ainda úteis com muita dignidade.
    Um beijo.
    Élys.

    ResponderExcluir
  19. A velhice é vista com desprezo! Como se a juventude fosse eterna e sábia. Este poema é mais um grito de revolta contra tanta indignidade, num País onde os jovens são em grande minoria em idade e capacidade intelectual, e onde também os idosos apesar de sua capacitação e experiência são descartáveis. Este poema me tocou, pois é o que vemos acontecer, sem esperança de solução.
    Parabéns Gracita.
    Beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  20. olá Gracita
    um grande poema que alerta para os "perigos" que espreitam as pessoas idosas, e que deveriam ser sempre protegidos na sua dignidade, sem abandono, quando já não podem fazer a sua vida e cuidar de si,
    esse apelo soa em todos nós, como uma necessidade numa sociedade humana e fraterna !
    beijinhos amiga,
    Angela

    ResponderExcluir
  21. Ola Gracita querida
    Seu poema é um grito interno de todos nós . A chegada de uma certa fase nos faz refletir e pensar como reagir perante ela. É dura a realidade e suas palavras poéticas traduzem esse silencioso chegar .
    bjs
    que sejamos felizes e dignas sempre

    ResponderExcluir
  22. Muito atual o seu poema, amiga Gracita. Numa época em que o que mais há são os pais "orfãos" de filhos, há que consciencializar toda a gente.
    Bjn
    Márcia

    ResponderExcluir
  23. Olá Gracita
    Belo poema. Envelhecer com sabedoria faz toda a diferença. Os idosos precisam de respeito e amor. Bjs querida.

    ResponderExcluir
  24. Boa noite querida Gracita! mais uma majestosa poesia e com esses desejos que também aspiro. Parabéns amiga pela bela participação; Abraços

    ResponderExcluir
  25. Bom dia Gracita
    Você expressou com magistralidade o sentimento que aflige o coração de todas nós
    Uma velhice digna e respeitosa é o que merecemos depois de tantos anos de contributo à sociedade. Meus aplausos a você querida
    Beijinhos no core

    ResponderExcluir
  26. Como sempre um lindo Poema e este com uma mensagem maravilhosa
    Parabéns
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  27. Olá Gracita

    Que maravilhoso poema!

    Por vezes a vida impõe a morte - do que somos, do que fizemos, do que representamos, do que significamos. A natureza anestesia, a sociedade dá injeção letal. Angústia! Não nos permitamos morrer!

    Abraço

    ResponderExcluir
  28. Dava um livro tão grande tema, minha querida Gracita! Um livro e enorme. Mas, para ser menos enfadonho, proporia que fosse feito com depoimentos. Aí, não haveria lugar à paixão das palavras para bordar a escrita. Seria a verdade nua, dita por quem vive ou viveu as ingratidões, as injustiças, a falta de amor, falta de compaixão. Sim, dás tudo para burilar uma sociedade e já é tão gratificante o reconhecimento dessa sociedade na dádiva da formação e não só instrução para um mundo novo! Vai-se descendo cada vez com menos velocidade a escada. Mas que pelo menos, que seja a vida que nos avise. Não uma sociedade que já esteja nem aí para dar a mão. Grande poesia, a tua, Comadre!
    Grande beijinho!

    ResponderExcluir
  29. Bom dia querida Gracita
    Todos esperamos uma velhice digna e respeitosa. O teu grito de alerta é p desejo de todos que sonham com a justiça numa sociedade cada vez mais egocêntrica
    Lindíssimo poema
    Um abraço

    ResponderExcluir
  30. Bom dia amiga! E como são atuais as tuas reivindicações para estes que lutaram por toda uma vida e que são desprezados pela sociedade, que só valoriza as aparências...
    Em uma linda e tocante poesia você resumiu tudo o que devem sentir aqueles que chegaram a uma idade avançada e se veem abandonados justamente por quem eles tanto batalharam. Viver com dignidade e respeito é direito de todos.
    Um enorme abraço!

    ResponderExcluir
  31. A vida passa! E passa rápido pra todos... Parabéns pela bela poesia e viva intensamente em cada instante...

    ResponderExcluir
  32. Bah, que poema mais lindo, amiga!! Eu também quero tudo isso pra mim, a gratidão, o carinho, uma velhice descente! O que temos visto é o abandono, o desprezo, o pouco caso. Que horror.
    quero uma velhice digna, também.
    Belíssimo teu poema, Gracita! Um dos mais belos que li aqui no teu blog. Preocupa, é triste.
    Beijo, querida, um bom fim de semana.

    ResponderExcluir

  33. BOA NOITE!
    CONVITE PARA O POETIZANDO E ENCANTANDO
    Com esta frase sábia do Vinicius de Moraes, chego com mais um convite para o Poetizando e Encantando que acabei do postar.
    “Com as lágrimas do tempo e a cal do meu dia eu fiz o cimento da minha poesia”.
    Convido você mais uma vez para nos encantar com sua linda poesia!
    Abraços da amiga Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
  34. Oi Gracita, tudo bem?
    Já não passava há muito tempo para espreitar os cantinhos amigos, mas hoje foi dia de passar aqui :)
    Fiquei muito comovida com este poema. É lindo mas chama muito a atenção para o abandono dos mais idosos, que infelizmente é real e acontece mais do que deveria.
    Os mais velhos são o nosso passado, a nossa história e têm muito para dar aos mais novos: conhecimento, experiência, histórias de outros tempos...
    Muito real este texto. Parabéns pelo poema.
    Beijinhos e bom fim de semana :)

    ResponderExcluir
  35. Uma participação notável, Gracita, com uma eloquente e profunda mensagem, que nos faz reflectir!... Sobretudo aqui em Portugal... em que a nossa população, se encontra muito envelhecida... e uma grade parte dos idosos, vive só, entregue à própria sorte... com os filhos, muitas vezes emigrados... ou apenas vivendo longe...
    Adorei cada palavra, Gracita! Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir

A sua amizade e presença são os alicerces que sustentam esse cantinho. Seja Feliz aqui! Volte sempre que o seu coração sentir saudades. Um beijo com afeto, Gracita.