domingo, 6 de junho de 2021

Sentires inertes

 

Sentires inertes


No oco profundo dos meus versos

Entre verbos e hipérboles

 Se esconde esquivo o desejo

Só permitido o interdito

 E proibido querer

 

Do silêncio imposto

Despiu-se

Insinuou-se

E gritou-se

Nos interstícios

Do dengo

 

Desejo reprimido

Suprimido

ocioso

Impulsivo

Sentires inertes

(Gracita Fraga)

25 comentários:

  1. Poema sublime que me fascinou ler. Intenso e profundo.
    .
    Um domingo feliz … cumprimentos poéticos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  2. Linda, Gracita e mais ainda, te ver! Fazia um tempão! Sempre inspirada! beijos, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  3. Bom domingo de paz, querida amiga Gracita!
    Que bom ter voltado! Fico muito contente.

    "Se esconde esquivo o desejo
    Só permitido o interdito
    E proibido querer".

    Um poema cheio de intenso querer.
    Temos vivido assim com todos os que amamos, já mais de ano. Uma represália doentia para nós, seres sensíveis, sociais.
    Nossos sentires estão como inertes... Um dia daremos vazão, com paz no coração, sem medo e interrupção, minha amiga. Os puros de sentimentos haverão de obter a vitória do bem-querer.
    Mais um belo poema, frito da sua infalível inspiração.
    Deus abençoe seu dom bonito, querida.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo, Gracita, bom vê-la novamente escrevendo e como sempre, inspiradíssima!
    Abraço e bom domingo!

    ResponderExcluir
  5. El interdicto, la inhibición, la prohibición del deseo. Un abrazo. Carlos

    ResponderExcluir
  6. Adorei voltar aqui pra viajar em teus versos!
    🥰💕

    ResponderExcluir
  7. Oi Gracita
    Adorei que esteja de volta
    O poema é lindooooo
    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Que bom que está de volta brindo=nos com bela e exuberante poesia
    O poema está lindo e você continua inspiradíssima
    Abracinhos

    ResponderExcluir
  9. Olá, Gracita!

    Sentimento algum deveria ser inerte.
    A vida nos pede movimento, inclusive no sentir.

    Um abraço e desejo que esteja bem.

    Sônia

    ResponderExcluir
  10. Que linda inspiração. Parabéns querida. Bjs

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, Gracita. Que poema Lindo! :)
    -
    Não desejo se a deusa do teu mar...
    -
    Uma excelente semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Sentires que vêm do fundo do coração.
    Lindo poema
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. O poema extravassa os sentires do SER. Bonito poema. Bjs

    ResponderExcluir
  14. Poema muito emocional.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  15. ler aqui é sempre tao bom gostei muito bjs saude

    ResponderExcluir
  16. Quem sinceramente,
    escreve com paixão
    é porque certamente
    sente amor no coração!

    Boa noite e bons sonhos amiga Gracitas. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  17. Sentir... é talvez a melhor forma de se viver bem!!! 👏👏👏

    ResponderExcluir
  18. ~~~
    Inertes, mas não mortos... prontos a ativar...

    Gostei da tua poesia, Gracita. Que bom teres voltado!

    Um Junho feliz. Beijinhos
    ~~~~~

    ResponderExcluir
  19. É um prazer vir aqui e ler as suas maravilhosas poesias, Gracita.
    Muito lindas!
    Fiquei muito feliz com a sua visitinha.
    Um beijinho carinhoso
    Verena.

    ResponderExcluir
  20. Boa tarde Gracita,
    Belíssimo poema!
    Que bom que voltou a poetar.
    Um beijinho e abençoado fim de semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  21. A inspiração amorosa que lhe marca pela blogosfera,
    aqui bem representada pelas palavras que perfumadas,
    inebriam a poesia.
    Linda construção e marca da volta amiga.
    Beijo

    ResponderExcluir

A sua amizade e presença são os alicerces que sustentam esse cantinho. Seja Feliz aqui! Volte sempre que o seu coração sentir saudades. Um beijo com afeto, Gracita.