quinta-feira, 4 de julho de 2024

Palavras que ferem

 Olá queridos amigos

Precisei ficar afastada por alguns dias para descansar e recuperar o fôlego

Estou de volta!

!00% com certeza não...

Mas a poesia que habita em mim pulsa mais forte e quer ser externada

E por ela, aqui estou brincando de fazer poesia

Gratidão aos amigos que souberam compreender a minha necessidade de isolamento e aguardaram pacientemente o meu retorno.

Um forte abraço e vamos de poesia

Palavras na boca daqueles cujo domínio não controla
São como bisturi ,dilaceram e  decepam os sentimentos
Provocam grandes terremotos no âmago do eu
Aliciam deliberadamente vítimas fatais
Destroem sem compaixão o coração 

Palavras mal pronunciadas
São armas potentes, letais
Envenenadas de puro rancor
Machucam, inflamam feridas
Golpes premeditados
Que fazem sangrar o coração
Quando friamente proferidas 

Quem as usa, têm consciência do impacto
Burlam regras e limites no âmbito
Da falta de cortesia e Educação
O seu prazer é mórbido, odioso
Se satisfaz com o sangue que jorra do coração

Os mesmos lábios que profetizam mansidão
Pregam o amor, falando de paz e harmonia
Deixam marcas indeléveis com suas odiosas palavras
Uma ferida que sangra em profusão o sensível coração

Em nome de uma vingança velada
Provocar uma grande ferida seja o argumento
E para pisar, esmagar e ferir brutalmente
Só esperam por uma brecha, um momento

Quantos defeitos a alma inquieta carrega
O corpo vibra de descomunal prazer
O desafeto foi subjugado pela mordaça
Dos vocábulos da Língua Mater
(Gracita Fraga)

28 comentários:

  1. Que bom te ver voltando e ainda que não 100% recuperada, aos poucos a coisa vai! Linda tua poesia e na certa, tens tanto de inspirações que precisam saltar de dentro de ti! beijos, tuuuuuuuudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga Gracita, boa tarde de Paz!
    Tive que respirar fundo pelo seu pertinente desabafo...
    Eu fujo dessas pessoas como o diabo foge da Cruz.
    Deus me livre de gente peçonhenta que só vê coisa boa em si e só defeito nos demais. Como se fossem deuses.
    Coitados, pobres insignificantes que não fazem nem querem ver ninguém fazer.
    São dignos de pena!
    Não nos deixemos abater por gente tão baixa e cruel, minha Amiga.
    Há pessoas que soltam pela língua ferina, nada mais nada menos, do que elas têm dentro do seu sórdido coração de pedra.
    Deus por nós sempre...
    Deixe os venenosos de lado, morrerão do próprio veneno junto de outras serpentes iguais.
    Continue em seus lindos Projetos, são valorosos.
    Seu post vem de encontro ao que conversava há pouco com meu padrinho sobre falta de humildade...
    A caridade fraterna é imprescindível no real e no virtual.
    A falta de educação não tem lugar num convívio sadio, muito menos a falta de ética..
    Somos uma família virtual onde cada um aceita o outro e nem por isso tem que aguentar indelicadeza e desaforos de ignorantes (que ignoram normas básicas de convivencia).
    Continuação de um julho abençoado e feliz!
    Muito obrigada por todo apoio que faz a todos seus amigos valorizando tudo que todos fazemos por mais simples que seja.
    Beijinhos de muita gratidão e estima
    .

    ResponderExcluir
  3. Por vezes é necessário!
    É bom sempre que a poesia regressa! 👏😘

    ResponderExcluir
  4. Gracita, fiquei impressionada com seu poema e de fato acontecendo isso com minha filha, e comigo porque sou mãe e sei o real dos fatos. Rejeição a um filho dói demais. Minha filha está em choque com uma tal família, amizade de anos, sólida e forte, agora a rejeitam por falatórios de ignorantes. Sei que vai passar, mas haja paciência! Deus é maior! Abração!

    ResponderExcluir
  5. Regressou em grande. POEMA brilhante, maravilhoso, que me fascinou ler.
    .
    Saudações poéticas. Feliz fim de semana.
    .
    Poema: “ Sorri quando não há sol ao amanhecer “
    .

    ResponderExcluir
  6. Precisamos manter distância de pessoas com essa língua ferina
    Fiquei arrepiada lendo o seu poema Gracita
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Gracita
    Infelizmente existe no mundo muitas pessoas de má índole que usam as palavras para ferir e magoar
    E dessas temos que nos afastar
    O teu poema é belo e muito forte minha amiga
    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Oi Gracita
    Pessoas assim só merecem nosso desprezo
    Poema forte e muito bem articulado que eu adorei ler
    Beijocas

    ResponderExcluir
  9. Oi amiga Gracita
    Há uma imensidão de pessoas que as palavras de forma odiosa só para alimentar o próprio ego
    São como serpentes que destilam o veneno para acabar com a vítima e daí causa um desconforto emocional muitas vezes irreversível o que leva a pessoa vitimizada à depressão
    Longe de nós tais pessoas minha amiga
    Um poema belo que merece uma reflexão sobre a conduta do ser humano
    Um abraço minha amiga

    ResponderExcluir
  10. Oi Gracita
    É muito triste quando somos atacados por pessoas de índole duvidosa que usa as palavras com o intuito de ofender e magoar
    Poema maravilhoso amiga
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Minha querida Gracita. Há palavras que ferem como punhal, mas são apenas palavras. Tinha saudades de passar por aqui. Deixo um beijinho e prometo voltar

    ResponderExcluir
  12. Outras há, tão brandas que precem inocentes, mas estão carregadas de veneno...
    São coisas de sociopatas que só merecem desprezo...
    Devemos estar sempre alerta com os tais vestidos de anjinhos e que afinal são. mafsrricos chifrudos...
    Tenho beijos no A Vivenciar.
    Beijos de boa e sincera Amizade. 🌿🌻☘️
    *****

    ResponderExcluir
  13. Querida Gracita
    Muito contente com o seu regresso.
    A sua poesia é-nos necessária, pelo talento
    e a sensibilidade que encontramos sempre nos
    seus poemas. Alimenta e Alma e dá-nos prazer
    ler e embrenharmo-nos na delicadeza das suas
    palavras.
    Tudo de bom lhe desejo.
    Que a tranquilidade habite o seu coração.
    Rodeie-se de pessoas que lhe querem bem.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderExcluir
  14. Bom dia Gracita,
    Que bom que regressou ao mundo da Poesia!.
    Há pessoas que vivem de mal com a vida e gostam de enfernizar a vida dos outros!
    Haja paciência!
    Magnífico o seu poema onde fala deste tema que deixa sempre grande mágoa na vida do outro.
    Beijinhos e muita paz e serenidade lhe desejo.
    Abençoado domingo.
    Emília

    ResponderExcluir
  15. Fico feliz por a ver de volta! Aguardo novidades!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  16. O nosso grande poeta Eugènio de Andrade tem um poema que começa assim:
    "São como um cristal,
    as palavras.
    Algumas, um punhal,
    um incêndio.
    Outras,
    orvalho apenas."
    E continua...
    É isso, querida Gracita. Tanto são carregadas de veneno como punhais, dilacerando.
    Vamos usá-las como orvalho se conseguirmos para que não incendiem ainda mais.
    Parabéns pelo teu excelente poema e gratidão imensa por todo o teu enorme e maravilhos trabalho
    Um grande beijinho

    ResponderExcluir
  17. Um desabafo, minha Amiga. Há pessoas que não sabem o que dizer e dizem o que não devem. O melhor é não dar importância.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  18. Bom dia. Espero que esteja bem. As palavras são como flechas e podem ferir mortalmente.Cuidar do que se fala é vital para um bom e saudável convívio. Intenso seu poema. Bjss.

    ResponderExcluir
  19. Querida amiga
    As palavras quando mal colocadas durante um diálogo tem a força de um punhal e dilaceram a alma
    Mas não permita que tais palavras venham ferir o seu doce coração
    Um abraço

    ResponderExcluir
  20. Um desabafo intenso
    Mas não leve essas palavras ferinas para o coração minha amiga
    Beijocas

    ResponderExcluir
  21. Espero que o descanso lhe tenha sido proveitoso para poder regressar em força.
    Continuação de boa semana.
    Abraço de amizade
    Juvenal Nunes

    ResponderExcluir
  22. Oi Gracita
    Pessoas mal amadas, sociopatas que não sabem lidar com suas frustrações fazem de tudo para ferir os outros
    Temos que compreender que são pessoas infelizes e suas palavras não podem nos atingir e muito menos magoar
    Uma poema intenso minha amiga
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Pessoas com essa índole precisam ser excluídas do nosso convívio. Só assim aprenderão a usar as palavras com cautela e respeito
    Beijos no core

    ResponderExcluir
  24. Quem usa as palavras para ofender e ferir não merece a nossa consideração e amizade
    Beijokinhas

    ResponderExcluir
  25. Olá amiga Gracita
    Não devemos levar essas palavras odiosas para o coração pois só nos faz mal
    vamos viver com alegria e banir esses seres abomináveis de nossas vidas
    Um abraço

    ResponderExcluir
  26. Oi Gracita
    Já me arrepiei inteira só de pensar nestas pessoas odiosas minha amiga
    Belo e profundo o teu poema
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Bom dia, Gracita
    Feliz pelo teu regresso. Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e remédio para o corpo. Provérbios 16:24. É gratificante ter pessoas leves no nosso convívio, porém, é difícil demais conviver com gente que falam palavras que machucam, somente a graça de Deus para nos fortalecer e ajudar a superar essas situações, um forte abraço.

    ResponderExcluir
  28. Retorno bem-vindo da poeta sensível, amorosa, sábia e que nos encanta com lindas poesias!
    Abraços fraternos!

    ResponderExcluir

A sua amizade e presença são os alicerces que sustentam esse cantinho. Seja Feliz aqui! Volte sempre que o seu coração sentir saudades. Um beijo com afeto, Gracita.