terça-feira, 24 de novembro de 2015

Fios de cetim

 A vida é uma incógnita.
 Dela só conhecemos o passado.
 O presente são os momentos do agora
Que vamos tecendo com fios de cetim

Criamos lindos arabescos
Num bordado sem igual
É como fazer artesanato
Cada peça uma obra de arte
Esculpida com habilidade
Pelas mãos talentosas
Do grande artesão da vida
VOCÊ!

Entrelaçamos os fios
Misturamos as cores
Nuances coloridas vão surgindo
E o bordado vai crescendo

Muitos fios são usados
Do cetim ao fio do riso
Vem o fio de lágrimas
E com ele o véu da nostalgia
Mas tem também o fio da alegria
Que a todos contagia

Com meadas de cetim colorido
Um bordado lindo e florido
É o arabesco da nossa vida
Preso pelo bastidor do amor



29 comentários:

  1. Um belo poema dedicado a essa arte que é as rendas.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderExcluir
  2. E que lindo deve ficar esse bordado feito no bastidor do amor.
    Amei Gracita.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Que possamos sempre bordar a vida com fios de amor, mesmo nos momentos em que as mãos não estejam tão firmes, ao traçar com a linha, o contorno dos dias.
    Um abraço, Sônia.

    ResponderExcluir
  4. Gracita
    Lindo o seu poema!
    Quando bordamos... tal como quando respiramos, é isso que sentimos!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida Gracita
    A gente que tece fica encantada ao ver um misto de coisas acetinadas por aqui: versos e sentimentos entrelaçados... bem tecidos...
    Lindo!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  6. Menina, que coisa mais linda desse poema!
    Quanta verdade, naturalidade, doçura e charme que ele traduz. Insisto: devias escrever um livro, acredite.
    Obrigada pela visita linda.
    Beijos e tudo de bom, amiga.
    Estael

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, Gracita! Vim retribuir sua carinhosa visita e encontro o amor estampado em cada cantinho desta página! Fiquei encantada com a imagem dos fios de cetim para tecer a vida. Quanta delicadeza, quanta sensibilidade! Lindo, menina! Um afetuoso beijo

    ResponderExcluir
  8. Adorável amiga, Gracita. Desculpe a ausência por aqui, estou tão ocupadinha menina. Sempre um prazer ler seus versos, e esse poema tecido e bem costurado com os fios coloridos, ficou espetacular, retrata muito bem os altos e baixos do viver. Aplausos de pé para tua veia poética iluminada.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Lindas palavras! Como sempre deixas-me a pensar!

    bjxxx

    ResponderExcluir
  10. Bonito poema...é mesmo da vida só conhecemos mesmo o passado.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  11. Que lindo bordado amiga Gracita.
    A vida deve ser tecida com amor e alegria, mesmo nas adversidades.

    Um beijinho com amizade

    ResponderExcluir
  12. Poema bem alusivo
    Amei :-)

    Hoje um tema do nosso Gil

    Visite-nos--> http://quadrasepensamentos.blogspot.pt/

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Que coisa mais linda de se ler! Amei!
    E vamos bordando a vida...
    Boa semana amiga! Bjo grande.

    ResponderExcluir
  14. Belos versos, amiga! É sempre um grande prazer enaltecer a vida, cantar à vida, celebrar à vida...

    Paz e luz!

    ResponderExcluir
  15. Que poema lindo amiga!
    Convivemos com muitos fios mesmo, e o tema do bordado é a nossa arte principal.
    Parabéns!
    Bjssss amiga querida

    ResponderExcluir
  16. Que bom seria se nossa vida fosse tecida só com fios de felicidade e arrematada com laços de alegria!
    Belo poema, Gracita!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Olá Gracita.
    Muito agradável a leitura de "Fios de cetim", seu belo poema.
    É sempre muito bom voltar a este espaço.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  18. Que bela inspiração, Gracita!
    Bordado, patchwork (colcha de retalhos), pintura... assim é a vida e você fez uma belíssima comparação com o artesanato, adorei!
    Também escolheu uma bela imagem para representar seus versos.

    Que seus fios de hoje sejam coloridos e muito brilhantes!
    Abraços esmagadores.

    ResponderExcluir
  19. A Gracita definitivamente sabe conjugar com mestria beleza e sabedoria numa poesia!
    Beijinhos :)

    ResponderExcluir
  20. Um lindo bordado tecido com os fios da beleza que deve ser o sentimento a reger a vida
    Um abraço

    ResponderExcluir
  21. Fios de lágrimas, fios de nostalgia, fios de alegria, de riso... são os nossos caminhos, e essa mistura que tecemos, no final, deixa a peça linda, com nuances que não enjoam. Nuances de maturidade, de sabedoria.
    Muita criatividade, Gracita.
    Um beijo, amiga!

    ResponderExcluir
  22. Olá amiga Gracita,passando para agradecer as lindas palavras deixadas no meu Prazer de Escrever.
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  23. Mas é mesmo assim, Gracita, feita de pensamentos e com esperança que o amanhã seja bem melhor.
    Gostei muito deste poema.
    Real, bem verdadeiro.

    ResponderExcluir
  24. A vida é assim como um bordado, tem fios em baixo,fios a cima,dos lados, tem um ponto ali outro lá, no final fica uma arte linda quando é feita com amor, Gracita beijos.

    ResponderExcluir
  25. Lindíssima... a forma como teceu este delicado poema sobre a fragilidade e a preciosidade da vida!...
    Adorei, Gracita!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir

A sua amizade e presença são os alicerces que sustentam esse cantinho. Seja Feliz aqui! Volte sempre que o seu coração sentir saudades. Um beijo com afeto, Gracita.