terça-feira, 1 de novembro de 2016

Notas dissonantes

Já nem sei se quero
os farrapos daquele amor
que se esvaiu 
nas notas da melodia
daquele nosso hino de amor

Escorrego no tempo
o universo me sorri de longe
o que reserva o futuro?

Minha expectativa se esvazia
nos acordes solitários da música

Um sopro sereno
é o que resta do nosso amor
em notas dissonantes
o clamor do desamor

40 comentários:

  1. Olá Gracita.
    Mais um bonito poema.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderExcluir
  2. Intensa, doloridas notas do amor! Bela poesia! Lindo NOVEMBRO! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Hola me dio tu dirección Anna de poemias sabiendo que me gustaria tu blog pasare mas veces por el

    Besicos

    ResponderExcluir
  4. Lindo poema embora um pouco triste, pois a situação também é.
    Bjn
    Márcia

    ResponderExcluir
  5. Ola amiga como sempre mt bonitos os teus poemas e deste ele Esta 5* parabens gostei mt bjs e uma feliz semana e tudo de bom

    ResponderExcluir
  6. Porque será que os poemas mais tristes são para mim, os melhores? Amei


    Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. Um lindo poema com notas de tristeza.
    Abraços,
    Élys.

    ResponderExcluir
  8. Olá Gracita,

    Adoro poesias tristes.. :)

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir
  9. Belo poema sobre o amor, sempre complicado :)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Poema que emite em cada palavra uma triste melodia.
    Lindo Gracita.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  11. As notas são dissonantes
    Porque o Amor é só um.
    Não percas, nem uns instantes,
    Com um Amor incomum
    Ou que tenha variantes.



    Beijo
    SOL


    ResponderExcluir
  12. Amiga sempre arrasando amei, tenha uma semana abençoada. obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  13. Notas dissonantes... lindo, querida Gracita!

    "Já nem sei se quero
    os farrapos daquele amor"...

    Beijo, querida.

    ResponderExcluir
  14. Bonitas palavras que me deixam a pensar:)
    Beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  15. Boa noite Gracita,
    Apesar de triste é uma linda poesia, parabéns.
    Grande beijo e um ótimo novembro.

    ResponderExcluir
  16. Mais um belo poema em homenagem ao amor,
    sentimento que você canta muito bem.
    Parabéns, Gracita.
    Abraço, Pedro.

    ResponderExcluir
  17. Olá Gracita
    Um amos assim não vale a pena, só trás sofrimentos,
    só um lado amando não dá.
    Bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Bom dia, querida amiga Gracita!
    Realmente o desamor é prejudicial em tudo na nossa vida... destoam do Criador...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  19. Quando o amor entra em descompasso só traz dor e sofrimento
    O poema é lindo embora triste
    Beijoquinhas

    ResponderExcluir
  20. Muito belas estas notas dissonantes.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar

    ResponderExcluir
  21. Gracita, minha doce amiga, a música é um elemento que tanto pode acolher a ternura dos sentimentos quanto o seu término, como tu bem dissseste nestes sentidos versos:
    "Minha expectativa se esvazia
    nos acordes solitários da música"
    As notas dissonantes chegam "num sopro sereno" a trazer o que resta do amor...
    E assim a música pode enfeitar os sentimentos e emoções de acordes harmoniosos ou mostrar "o clamor do desamor". Um belo poema!
    Minha amiga, que as horas dos teus dias se enfeitem sempre com uma melodia delicada que possa encher o teu coração de acordes suaves no ouvir.
    Um beijo carinhoso nesse teu coração sempre tão apaixonado pela vida.
    Leninha

    ResponderExcluir
  22. Olá, Gracita!
    Um amor feito em farrapos não nos torna feliz, não há completude.
    Um abraço,
    Sônia

    ResponderExcluir
  23. Olá Gracita.
    Mais um lindo poema que partilhas com todos nós.
    Muito obrigada por este momento.
    Beijinhos e boa semana.

    ResponderExcluir
  24. Olá AmIGA Gracita, amei seu poema como sempre me encantam e gosto de lê-los.
    Beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  25. Olá querida Gracita, tal como eu a amiga tem o dom da palavra e o dom de fazer os lindos selos que assina, eu nunca aprendi comecei por pregar um botão devia ter os meus cinco anos, como não era abastada,no desenho e trabalhos manuais eu fazia e gostava muito era isso como fazer voluntariado, hoje dedico-me à casa que me dá muito trabalho e tiro umas horas para fazer artesanato para ofertar em aniversários e pelo Natal, beijinhos e um forte abraço.

    ResponderExcluir
  26. beijinhos querida e um forte abraço ,Deus a proteja

    ResponderExcluir
  27. O amor transmuta-se
    nas notas que a vida dá.
    Ou mudamos o ritmo dos passos,
    ou trocamos de par.

    Bjk, amiga.

    ResponderExcluir
  28. Farrapos de amor? Jamais!
    Nascemos para amar e ser amada, quando o amor vira migalha é melhor que vá e deixe espaço para um novo amor.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  29. Gracita, que poema belíssimo!
    Um fim triste, mas sem dramas, embalado por metáforas musicais...
    Uma expressão poética delicada e um talento admirável.
    Beijos, estimada amiga.
    ~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  30. Olá, Gracita.
    A imagem ficou perfeita para essa linda poesia.
    Amor e música são lindos temas para uma poesia.
    Abrçs

    ✿Blog: Autora Marcia Pimentel✿ ✿Instagram✿ ✿Twitter✿

    ResponderExcluir
  31. Lindo demais,querida amiga!Sabe falar de amor magistralmente.

    Estou aqui porque seus blogs estão na minha lista de n
    blogs favoritos e recebo suas atualizações.

    Estranhamente,não consigo acessar seu outro blog.

    Leio que não tenho permissão.Veja isso,ok?

    Beijos sabor carinho e ótima quinta_feira

    Donetzka

    ResponderExcluir
  32. Amiga Gracita. Não consigo acessar esse seu outro blog que também está na minha lista de favoritos:

    http://gracitamensagenss.blogspot.com/


    Leio que somente convidados podem entrar.

    O que é isso?

    Responde nos comentários do meu,ok?

    Bjinhos

    Donetzka

    ResponderExcluir
  33. Nada de aceitar farrapos, esse é o meu lema.

    ResponderExcluir
  34. Nada de aceitar farrapos, esse é o meu lema.

    ResponderExcluir
  35. E quando o amor dói...significa que terminou...
    Hora de achar um outro amor... por inteiro... e não farrapos suplicados...
    Ainda que melancólico... um poema muito belo e tocante...
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir

A sua amizade e presença são os alicerces que sustentam esse cantinho. Seja Feliz aqui! Volte sempre que o seu coração sentir saudades. Um beijo com afeto, Gracita.