terça-feira, 15 de maio de 2018

Desdobramentos do destino

Meus sonhos de outrora hoje são quimeras vazias
Choro sozinha e compungida a minha dor
lendo as palavras de amor daquelas cartas perdidas

Por amor se faz coisas impertinentes e impolutas
assim foi o caso do nosso delírio de amor
numa linda e ensolarada tarde no seu veleiro zarpou
meu coração ficou em pedaços com a sua intempestiva partida

Cartas de amor você disse que me escreveria
 dando-me ciência dos passos teus
Cartas nunca chegaram!!!!!
No meu choro triste e convulsivo
Só o vento me abraçava sibilando a saudade

Só mais tarde é que descobri que as cartas foram interceptadas
por um desdobramento do destino elas foram extraviadas
Hoje ainda choro quando me lembro das juras apaixonadas
e nas linhas maléficas daquelas cartas estava a minha infelicidade

Você um nobre cavalheiro me apunhalou com letras desnudas
Nas linhas daquelas cartas malditas rompia-se os laços de amor
Num baú enclausurado a prova de sua infidelidade
nas linhas torpes daquelas cartas estava a grande verdade

Ainda guardo aquelas cartas que hoje vejo como benditas
Nas tuas linhas ignóbeis você se revelou um grande cafajeste
E eu ao destino dou vivas por livrar-me de um bonito Dom Juan
que com certeza me traria a desonra com a sua falta de hombridade
(Gracita)

24 comentários:

  1. Bom dia Poetiza. Parabéns pelo brilho do seu poema. Poderoso :))

    Hoje:- Sonhei...Com uma rosa prometida.

    Bjos
    Votos de uma óptima terça-Feira

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde!! Amei o poema!! Parabéns! :)

    Beijinhos e um dia feliz.

    ResponderExcluir
  3. "Meus sonhos de outrora hoje são quimeras vazias
    Choro sozinha e compungida a minha dor
    lendo as palavras de amor daquelas cartas perdidas"

    Lindo, vale ser grifado...
    Beijo, Gracita!

    ResponderExcluir
  4. O destino é capaz de nos pregar partidas. Algumas mais dolorosas, outras bem mais felizes.
    Adorei o poema, como sempre!

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  5. A vida muitas vezes nos livra de alguns sofrimentos que provavelmente passaríamos.
    Um abraço.
    Élys

    ResponderExcluir
  6. Olá, querida amiga Gracita!
    Muito bem escrito com um veracidade que dita a experência de vida... per-fei-to! Deus nos dá livramentos incríveis!
    A gente poeta dores e alegrias e vai vivendo muito melhor.
    Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  7. boa tarde Gracita :)
    a rutura em poema nem sempre é fácil um amor traído, que não dá saudades, só deixa amargura, mas a esperança não morre :) olhemos para o céu estrelado :)
    beijinhos amiga,
    Angela

    ResponderExcluir
  8. Boa noite Gracita!
    Um poema tão bonito, construído lindamente. Os poemas de dor são os mais bonitos, eu até falei sobre isso na minha postagem. Gostei muito de ler, me trouxe algumas saudades distante.

    Demorei um pouco em vim te ler. Precisei fazer uma viagem urgente,e só retornei faz alguns dias. Um beijo e uma excelente semana.

    ResponderExcluir
  9. OI GRACITA!
    TRAIÇÃO MARCA, MATA AOS POUCOS, MAS HÁ QUE DAR A VOLTA E VER QUE A VIDA CONTINUA.
    COISA LINDA AMIGA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Por amor se faz coisas impertinentes e impolutas ... diz a POETISA GRACITA e assim nasce mais um belo poema bem agradável se se ler!!!bj

    ResponderExcluir
  11. Perfeito, impressivo e tocante...
    Todos os finais infelizes são tristes e pior
    quando resultam de ações de pessoas sem escrúpulos
    e mal formadas...
    Tens razão; a sabedoria popular diz: «Há males que
    aparecem por bem», «Mais vale só que mal acompanhado»
    Gostei muito o teu poema querida amiga.
    Longo abraço muito terno. Conta sempre comigo.
    Dias de bom e alto astral.
    Beijos
    ~~~

    ResponderExcluir
  12. Olá amiga!
    Mais um dos seus poemas maravilhosos, amei!
    Beijinhos com carinho fraterno:) amiga.

    ResponderExcluir
  13. Gracita lindo e perfeito o poema nos faz viajar pelas tuas palavras, Gracita bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir
  14. Gracita, lindo poema. Triste é verdade . Mas originado da dor da decepção.
    Sentimentos assim, geram poemas lindíssimos. Essa é a vitória da construção de um coração partido mas completamente solidificado em um novo amor.

    bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá Gracita querida.
    Mais uma obra prima originada da tua lavra e a marca das tuas digitais! Às vezes não entendemos certos desencontros e sofremos, mas na verdade foi um grande livramento.

    Feliz e leve seja seu findi!
    bjss!

    http://pensandoempoesia.blogspot.com.br

    http://eucontoparavoce.blogspot.com.br

    http://experimentalailabrito.blogspot.com.br

    http://blogandocoletivamente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Dizem que o Destino está escrito á nascença. Não sei se é assim, mas há episódios que nos colocam entre as situações diversas.
    Encontros e desencontros podem ser a diferença entre o Amor e o sofrimento.
    Um belo Poema para se reflectir a Vida.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  17. Bom dia, Gracita,
    quanta emoção seus versos me passaram, parecia estar vivendo no lugar de quem esperava pelas cartas, e que bendita sorte a livrou do sofrimento da ingratidão e desonestidade de um ser sem coração, um cafajeste como o definiu. Relata muito bem uma história, que até pode ser real, através de belos versos. Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Cartas perdidas foram o livramento de um amor bandido que pelo desenrolar da narrativa só traria dor e humilhações. Mais uma linda pérola poética
    Beijinhos no core

    ResponderExcluir
  19. Às vezes me pergunto, por que as poesias de dor, saudade, decepção tornam-se tão belas ?
    E vejo que elas nos atraem e quando vemos estamos dentro dela, como se fosse um relato de vida vivida. Incrível a poesia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Nem preciso dizer que é lindo né.
    Suas poesias sempre tocam a alma.
    Quem me dera ser um poeta.
    Bjus e Deus abençõe ainda mais esse seu dom maravilhoso.

    ResponderExcluir
  21. Por vezes haverá males, que vêm por bem... e o destino, encarregou-se de tudo acertar... Mais um belo e inspirado momento poético, que foi uma delícia apreciar!
    Inspiração sempre em alta, por aqui, Gracita!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir

A sua amizade e presença são os alicerces que sustentam esse cantinho. Seja Feliz aqui! Volte sempre que o seu coração sentir saudades. Um beijo com afeto, Gracita.